Histórias Fêtes: O Globo

Posted by

Eu estava em Atlanta, Estados Unidos, em uma vitrine, e avistei duas moças vindo em minha direção. Pararam em frente à loja e gesticularam muito. Eu, curioso para saber o que tanto conversavam. Quem não fica nervoso quando vê duas pessoas olhando para si e não sabe o assunto?

De repetente, elas não estavam mais no meu campo de visão. Girei e as vi conversando com Sr. Martin. E ele balançava a cabeça: “Mas é uma peça que não está para venda”. Venda?!? Meu coração disparou, pois até um globo tem coração.

E a moça, muito querida, dizia o quanto a faria feliz levar-me para o Brasil. Fiquei até lisonjeado. Imagina! Eu aterrissar em uma terra nova!

Mas nada convencia sr. Martin, até o argumento irresistível. A outra moça bonita lhe contou que eu participaria de alegres festas. Admirado pelas crianças, girando em palavras, números, desenhos!

Sr. Martin não resistiu a tantas histórias. Me colocou em uma caixa, todo embrulhadinho para não quebrar. Ah, Sr. Martin! Se você soubesse como sou feliz hoje, morando em uma metrópole como São Paulo.

Tenho saudade, mas não há nada que substitua o prazer de levar felicidade a todos.

Minha referência é A191, venha me conhecer!

Compartilhe!

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *