Será que precisa de RSVP em festa infantil? Será?

Posted by

Leia as dicas da Daniela Tófoli sobre o RSVP das festas infantis. Será que precisa de RSVP em festa infantil? Será?

Artigo: Tenho recebido cada vez mais convites para aniversários de criança pedindo a confirmação de presença (ou RSVP, nas comemorações mais badaladas). Sei bem, como mãe que organiza a festa da filha, o quanto é complicado calcular comes, bebes, número de monitores e, principalmente, de lembrancinhas para que não falte nada. E também para que não sobre demais e acabe virando aquele desperdício.

Mas acho um pouco exagerado o tal pedido. Em geral, os convites chegam com 15 ou 20 dias de antecedência, justamente para a gente se programar. Mas se fim de semana já é imprevisível, com filho, então! Depende de como está o tempo, de onde é a festa, de como a criança acordou (nem estou falando se, toc-toc-toc, ficar com um resfriado) e até de como se comportou nos últimos dias… Então, eu não costumo pedir confirmação, calculo que cerca de 10% dos convidados faltarão e lá vamos nós!

Claro que a gente sabe que tem pai sem noção, que carrega o amigo do primo da criança. Mas é exceção. E também não vejo problema caso avise antes que tem mais uma criança. Por isso, os 10% que não conto porque sei que faltarão à festa viram 5%. Calculo um pouco a mais para esses casos e sempre deu certo. Já teve ano que a última lembrancinha foi entregue para o último convidado (a da Helena estava guardada) e, em outros, sobraram cinco ou seis que foram para aqueles amigos que não puderam ir, mas ligaram para dar parabéns, escreveram uma cartinha, sentiram por não estarem presentes…
Já com os comes e bebes, também não gosto de deixar sobrar. Divido o que não foi consumido entre aqueles amigos do peito que sempre ficam depois da comemoração para nos ajudar com a bagunça. Tem jeito melhor de retribuir?

Daniela Tófoli é jornalista, especializada nas áreas de parenting, comportamento, saúde e educação. Diretora de redação da Revista Crescer. Autora do livro “Pré-Adolescente: um guia para entender seu filho”, Editora: Principium.

Compartilhe!

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *